Scarlett Johansson: as mulheres são rotuladas de “oferecidas” por ter uma atitude sexual saudável

Em 12 Junho, 2017

Scarlett Johansson cobre a edição de julho de Cosmopolitan para promover a sua comédia para maiores de 18 “Rough Night”. Scarlett realmente espera que uma comédia centrada em meninas, ajude as pessoas a esquecerem o “Ghost in the Shell” e o quanto ele ficou um fiasco, e como Scarlett mentiu sobre a influência do filme. Meu palpite é que Scarlett apenas quer avançar completamente e mudar o assunto. É por isso que ela falou muito sobre os direitos reprodutivos e o aborto nesta entrevista Cosmo.

Ao compartilhar suas convicções políticas:

“Sempre que tu falas publicamente, é sempre um risco, certo? Talvez tu percas alguns seguidores. Mas se tu tens algo a dizer, pode ser realmente impactante. Espero que a minha filha encontre a sua voz e sinta que ela pode envolver alguém em qualquer número de tópicos. Eu cresci num ambiente que incentivou o ativismo, então nunca pensei no efeito que teria na minha carreira em qualquer etapa. Mas eu sei que é um luxo, e nem todos do mundo têm esse luxo “.

Ao defender a Planned Parenthood:

“Espero que normalize a conversa. Não há razão para que não devamos falar sobre os nossos direitos reprodutivos. Eles são algo pelo qual temos que lutar e continuar a proteger. Não há nada de nojento falar sobre essas coisas. Claro, é privado e é o teu corpo, mas devemos tirar o estigma”.

Sobre o ativismo “silencioso” de Ivanka Trump:

“Não estou a pedir que ela saia e fale sobre algo em que ela não acredita … Eu sei que é complicado. É o pai dela. Podes imaginar? Talvez tenha medo de que ela seja abandonada. É difícil colocar-se na posição de alguém assim. Mas como é que tu moves a agulha numa direção ou na outra? Espero que ela faça uma escolha valente e defenda o que ela acredita – seja o que for que aconteça “.

Sobre o tabu das mulheres e do sexo:

“Quando as mulheres falam sobre gostarem de sexo, é praticamente proibido. Apenas tendo uma atitude sexual saudável, tu és rotulada como solta, selvagem, uma oferecida. Tu não tens moral, e tu és vista como algum tipo de desviante sexual ou alguém que não pode estar num relacionamento monogâmico. No momento em que tu falas sobre te divertires, seres curiosa, isso ainda é tabu”.

 


(Carregue para aumentar)

 

Loading...

Tomatadas relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Powered by: Wordpress