Tracee Ellis Ross gosta de férias a solo: “É bom fazer as coisas por conta própria”

Em 11 Julho, 2017

Tracee Ellis Ross aborda a edição de julho / agosto da Redbook. Eu gosto de como eles escolheram a roupa para ela, que é um tanto conservadora, mas ainda fofa. Tantos editoriais apresentam algum tipo de tema pouco aconselhável, mas ela parece apenas casual e a sua personalidade vem. Também adorei que eles a colocassem na capa com os seus cabelos naturais, o que a faz parecer ainda mais radiante. Na sua entrevista, Ross fala sobre isso, abraçar quem ela é e o fato de deixar o seu cabelo natural ajuda-a a ser mais flexível com isso.

Sobre as pessoas que tentam amortecer o seu espírito alegre:

“Há negativos em todos os lugares! Honestamente, muitas pessoas não o fazem de propósito. A alegria deixa-os desconfortáveis. Então eu faço o meu melhor para não tomar isso pessoalmente. Eu literalmente imagino-me a afastar do caminho e a deixar as coisas deles passarem por mim.”

Sobre o relacionamento com a sua aparência:

“Sempre tive um relacionamento bastante problemático com o meu corpo. Passei anos a tentar-me ensinar a sorrir de uma forma que fez com que o meu lábio superior parece menor. Muito disso tem a ver com o sexismo e o racismo combinados com as marés sempre em mudança da cultura da beleza. Um minuto, tu devias ser realmente magra – no próximo minuto, devias ter seios enormes. Um minuto não deves ter lábios, o próximo deves tê-los cheios. Ninguém pode continuar! Eu finalmente cheguei ao lugar onde digo, desculpa o meu francês, ‘M*rda para isto. Isto não é justo.’ Então consegui escolher para mim o que me faz sentir poder.”

Ao amar os seus cabelos naturais:

“Por um longo tempo, estava a tentar vencer os meus cabelos tornando-os submissos para fazer o que queria deles para ser sexy, de modo que seria mais sedoso. Mas quanto mais eu apoiei o meu cabelo na sua textura autêntica, mais escolhas tinha para fazer centenas de coisas diferentes. Isso foi emocionante para mim. Estou muito agradecida com todo o movimento dos meus cabelos naturais. É uma expressão genuína de como a cultura da beleza está-se a expandir para ser menos sobre perfeição e ocultação.”

 


(Carregue para aumentar)

 

Loading...

Tomatadas relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *