Paul McCartney:”O John Lennon foi um mártir, um JFK, depois de ser assassinado

Em 12 Julho, 2015

Paul McCartney foi entrevistado pelaa Esquire UK e falou até sobre John Lennon. Aqui ficam algumas partes da entrevista:

O martírio de John Lennon:
“Os Beatles separam-se e ficamos todos iguais. O George fez o seu álbum, O John o dele e eu o meu. Quando o John foi baleado, além do puro horror, aquilo que ficou foi, OK, agora o John é um mártir. Um JFK. O que aconteceu foi que comecei a ficar frustrado porque as pessoas começaram a dizer ‘Bem, ele é que compunha os Beatles’. E eu, o George e o Ringo diziamos ‘Ei, espera ai. Aina há um ano atrás eramos iguais!”

 

Ser considerado knight pela Rainha:
“Temos que considerar se aceitamos ou não, disse alguém. Há um cache em recusar, sabem? Eu decidi aceitar com orgulho. Eu gosto da Rainha. Quando era novo ela era uma boazona. Eu tinha prai 11 e ela 21, e era bem gira. Não devia dizer isto sobre Sua Majestade, mas nós quando eramos novos diziamos “Olha para o c… do corpo dela!”

 

Se os anos 60 foram uma “sociedade sem classes”:
“Não. Eu acho que ajudou a chegar ai. Houve um período bom que podiamos estar com qualquer um: musicos,, pintores, aristocratas… Não interessava. Mas acho que ultimamente os snobs ficam no topo. Será assim enquando o Eton e o Harrow continuarem por cá”

 


(Carregue para aumentar)

 

Loading...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Powered by: Wordpress