Emilia Clarke: É tão “anti-feminista” criticar as cenas de sexo do Game of Thrones

Em 19 Julho, 2017

Algo fixe: gosto do corte de cabelo de Emilia Clarke aqui, na capa de agosto de Elle Magazine. Ela costumava usar o seu cabelo real, mas agora, está a usar o cabelo um pouco mais curto o que se adequa a ela. Dito isto, “Enter the Dragon” não deve ser a linha da capa, a menos que esteja na capa o Drogon! Drogon pertence à capa de Elle. Talvez se Drogon lhe disser que as skinny jeans são tanto 2009, vais ouvir. O que há para 2017? Maquilhagem de fogo e gelo, cabelos brancos e devoradores dos inimigos da tua mãe. Deus, eu queria que Drogon estivesse na capa. Em vez disso, nós conseguimos que Emilia fale sobre como é sexista apontar que Emilia parece ser obrigada a mostrar as mamas o máximo possível?

Com a sua ansiedade sobre filmar a temporada final do Game of Thrones:

“Oh Deus, eu tenho noites sem dormir sobre isso. ‘Oh, vais fazer asneira. É a última temporada, e vai dar errado.’ Os meus companheiros dizem, ‘És tu – tu [e Daenerys] são uma e a mesma agora. Precisas de confiar nos teus instintos!’ E eu digo, ‘Não, eu tenho que fazer mais pesquisas!’ Quanto mais alto todos colocam o manto, maior a queda. Isso parece horrível, mas é verdade! Não quero decepcionar ninguém.”

Ao disparar sua cena de sexo com Dario (Michiel Huisman) na quarta temporada de GOT:

“É brilhante. Na verdade, fui até [GOT creadores David Benioff e Dan Weiss] e agradeci. Eu era como, ‘Esta é uma cena que eu estava à espera!’ Porque eu recebo muitas críticas por ter feito cenas nua e cenas de sexo. Isso, em si mesmo, é tão anti-feminista. As mulheres que odeiam outras mulheres é apenas o problema. Isto é perturbador, por isso é maravilhoso ter uma cena em que eu fiquei como ‘Tomem lá!'”

 


(Carregue para aumentar)

 

Loading...

Tomatadas relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Powered by: Wordpress